Na primeira etapa presente em cinco municípios, Programa Juventudes cresce e passa a contemplar mais 15 cidades e cerca de 15 mil jovens de 12 Territórios de Desenvolvimento de Minas Gerais

 

Minas Gerais – Gustavo Nathan (16 anos) e Pablo Kenedy (23 anos) não se conhecem. Um é de Belo Horizonte e sonha ter uma confeitaria própria. Já o outro é de Contagem, no Território Metropolitano, e acredita que vídeos na internet explicam mais do que textos e são ótima fonte de aprendizado. Moradores de áreas de alta vulnerabilidade, eles passaram, no ano passado, por curso de qualificação e aprenderam um ofício.

Só quem é jovem sabe o valor de uma oportunidade na vida! Sabe e reconhece quando lhe é dada. Exemplo disso está nas histórias desses jovens que foram beneficiados pelo Projeto Trampos, uma linha de atuação dentro do Programa Juventudes.

O programa é uma ação do Governo de Minas Gerais, executada pela Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese) em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), que busca promover a inclusão social e produtiva das juventudes.

Iniciado em 2017, o Projeto Trampos atendeu cerca de 2.100 jovens de cinco municípios: Belo Horizonte, Betim, Contagem e Ribeirão das Neves, no Território Metropolitano, e Passos, no Território Sudoeste. Entre estes milhares de participantes, as histórias de Gustavo e Pablo se encontram na perspectiva do projeto, que busca a promoção da autonomia de jovens de 15 a 29 anos em situações de vulnerabilidade e risco social.

Em sua primeira edição, o Trampos foi organizado pela coordenação do Programa Juventudes em diálogo com os secretários municipais de Assistência Social, além de ter como referência o saldo de emprego e desemprego da época, obtidos do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). 

Dentre os cursos ofertados havia Confeitaria, Desenvolvedor de Aplicativos para Dispositivos Móveis, Assistente de Produção Cultural e Mecânica de Motos. Agora, para a edição deste ano o Governo de Minas Gerais preparou um cronograma que valoriza ainda mais o protagonismo juvenil.

“Para 2018, o programa está organizado em três pilares: planejamento participativo, educação profissional e articulação para geração de emprego e renda”, explica a técnica do Programa Juventudes, Michelle Guimarães. A realidade e demandas de cada município vão pesar na escolha do conteúdo, decidida em conjunto com as comunidades.

Projeto mais encorpado

Nesta que é a primeira ampliação do Trampos, as ações estão chegando às cidades de Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Paracatu, São João del-Rei, Teófilo Otoni e Uberlândia, além da continuidade nas cidades atendidas em 2017.

A execução do projeto contará com apoio das Diretorias Regionais da Sedese e das Superintendências Regionais de Ensino. De todos os serviços ofertados, apenas para os cursos de qualificação profissional serão necessárias inscrições prévias.

COMENTE NO FACEBOOK

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here