Captação de vagas de emprego no município de Santa Vitória é quadruplicada

O clima no Sine de Santa Vitória está aquecido. Com as vagas em ascensão, o jornalismo da Gazeta do Pontal de Minas, esteve com o Secretário de Desenvolvimento Econômico, João Batista de Medeiros para um balanço das atividades do primeiro semestre de 2018.

Gazeta – Como surgiu a necessidade da mudança de prédio?

João – O SINE funcionava anteriormente em um anexo do prédio da Câmara de vereadores, então sugerimos a mudança para implantar uma nova sede que atendesse melhor os trabalhadores de Santa Vitória e da região.

Gazeta – Como está sendo o trabalho do SINE para captar as vagas de emprego?

João – Com a mudança de endereço, nós solicitamos ao prefeito a sala anexa para centralizarmos os dois setores que movimentam a economia, os trabalhadores e os empresários, para assim com essa proximidade, ampliar a captação de vagas e facilitar o ingresso no mercado de trabalho.

Gazeta – Em média, quantos trabalhadores já passaram pela entidade neste período?

João – Aqui em Santa Vitória, o SINE atende todos os serviços disponíveis, além do cadastramento de vagas e currículos, como emissão de carteira de trabalho e o andamento do seguro desemprego. Segundo levantamentos, até o momento cerca de 4 mil trabalhadores passaram por aqui, em busca destes serviços oferecidos.

Gazeta – As empresas de Santa Vitória e da região estão sendo receptivas e trabalhando em parceria com o Sine?

João – A Usina Santa Vitória, por exemplo, é uma grande parceira direcionando as vagas diretamente para o Sine, sendo o ponto de captação de currículos para preenchimento de sua demanda e também contamos com o cadastro e direcionamento dos Jovens Aprendizes diretamente pelo Sine, aumentando o fluxo. Inclusive, a meta para o ano de 2018 foi cumprida logo no primeiro trimestre do ano. Em parceria com FIEMG, estamos em processo de implantação de cursos de capacitação do Sistema S. Oferecendo curso Técnico em Segurança do Trabalho pelo SENAI, com aulas presenciais, iniciando as turmas em agosto. A prefeitura irá subsidiar parte desta mensalidade para oportunizar o conhecimento para a população.

Gazeta – Como está funcionando a Sala Mineira do Empreendedor?

João – Conseguimos criar estrutura de sistema de emprego que reúne o trabalhador e o empresário. A Sala Mineira de Empreendedor atende os empresários, possuindo convênio SEBRAE e JUCEMG em prol da fomentação do MEI, e hoje conseguimos dobrar a quantidade de formalizações. Realizando registros com a empresa em tempo real, passando primeiramente pela sala mineira para depois cumprir os requisitos legais. Com essa formalização todo mundo ganha.

 

COMENTE NO FACEBOOK

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here