Reunidos em caráter extraordinário no último dia 31, prefeitos, secretários e vereadores, representando as vinte e quatro integrantes da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba (AMVAP), decidiram elaborar manifesto de repúdio a atual situação de atraso nos repasses financeiros por parte do Governo do Estado de Minas Gerais.

 

O manifesto deve ser veiculado em toda a Microrregião do Vale do Paranaíba e busca conscientizar a população das dificuldades enfrentadas pelos gestores municipais em função da falta de recursos financeiros oriunda desse atraso nos repasses.

 

A definição veio após muitas discussões conjuntas em que alguns prefeitos propuseram até mesmo a paralisação das prefeituras em protesto a atua situação que tem deixado as cidades sem condição de honrar com compromissos pontuais, como o pagamento de servidores.

 

A exemplo de outras regiões do estado as prefeituras vêm unindo esforços, por meio das associações microrregionais, na busca de respostas do governo mineiro. O presidente da Amvap e prefeito de Araguari, Marcos Coelho, apresentou nessa mesma reunião, o exemplo das medidas adotadas pelos municípios que integram a Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Doce – Ardoce, com sede em Governador Valadares.

 

Por lá, uma série de medidas incluindo paralisações foram tomadas. “Não vamos ficar de braços cruzados. Por aqui também temos a possibilidade de paralisações, no entanto o manifesto é uma medida para buscar solução sem ter que paralisar. Portanto, voltamos a nos reunir no dia 10 de agosto para discutir essa pauta”, concluiu o presidente da Amvap.

 

Na busca de respostas imediatas para o impasse algumas prefeituras já acionaram o Estado judicialmente. É o caso do município de Campina Verde, para o prefeito Fradique Gurita Silva, os gestores precisam tomar medidas que tragam solução urgente.

 

O Prefeito de Ituiutaba, Fued Dib externou sérias preocupações durante a reunião, alegando estar muito preocupado com a atual situação que o governo de Minas deixou todos os municípios mineiros. Entretanto, anunciou que devera juntamente com sua equipe de finanças, buscar soluções que levem o mínimo de prejuízo no atendimento básico à população.

 

Apenas para o município de Ituiutaba, o Governo Estadual deve aproximadamente R$ 16 milhões pela falta de repasse recolhidos com ICMS, IPVA, entre outras transferências para custear o transporte escolar e a saúde.

COMENTE NO FACEBOOK

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here