Uma Medida Provisória (MP) editada pelo presidente Michel Temer no último dia 11, causou preocupação nos principais segmentos do esporte brasileiro. A iniciativa prevê que o dinheiro das loterias federais, antes eram destinados a entidades esportivas, seria revertido à área de segurança pública.

Com a MP, o Comitê Olímpico do Brasil (COB), o Comitê Paralímpico do Brasil (CPB) e o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) perderiam verbas importantes para a manutenção de suas ações. Além dos três, o Ministério do Esporte pode perder cerca de R$ 150 milhões do seu orçamento anual e as confederações de clubes, esporte escolar e universitário ficariam simplesmente sem qualquer financiamento federal.

Diante disso, COB, CPB, CBC, Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), a Organização Nacional das Entidades do Desporto (ONED), a Associação Brasileira dos Secretários Municipais de Esportes (ABSMEL), a Rede Esporte pela Mudança Social (REMS) e a Atletas pelo Brasil divulgaram nota conjunta para manifestar a preocupação com o risco trazido pela medida.

“Em que pese entendermos que o investimento em segurança é muito importante e emergencial, não é sacrificando ainda mais as políticas sociais, que avançaremos na solução do problema da violência no Brasil”, afirma o documento.

Projeto de Lei também impacta no Esporte

Em abril deste ano, Sapi participou de debate interativo, promovido pela Comissão de Esportes da Câmara de Deputados Federal, para discutir os desdobramentos do Projeto de Lei 6.718/16, que trata sobre os recursos das loterias federais e seus impactos no esporte como um todo e na gestão pública.

 

COMENTE NO FACEBOOK

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here