O secretário municipal de Saúde, Elias Hércules Neto, foi convidado pela Comissão de Saúde da Câmara Municipal, para falar sobre o anúncio feito esta semana por médicos do Hospital São José, que deixarão de atender pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) a partir de 1º de agosto. Eles reclamam do atraso de pagamento que já se acumula desde setembro de 2017 e redução em 25% na tabela de plantões, resultado de um acordo interno entre os profissionais e a direção do HSJ, com prazo de seis meses e que vencerá agora no mês de julho.

“É bom deixar claro para a população, que a decisão dos médicos não tem nenhuma relação com Secretaria de Saúde ou com a Prefeitura de Ituiutaba. Trata-se de uma questão interna, sobre a qual não temos poder de decisão. O Hospital São José não é gerido pela Prefeitura. O que existe é um contrato de prestação de serviço entre as partes, da mesma forma como existem outros contratos entre o Poder Público e outras empresas de Ituiutaba”,

Sobre esta prestação de serviços, Elias Hércules também foi enfático ao afirmar que a Prefeitura está absolutamente em dia com o pagamento e repasse de verbas ao hospital. “É importante que vocês vereadores e a população de Ituiutaba saiba que, só no primeiro ano deste governo (2016), repassamos ao Hospital São José R$  1.997.932,66, em recursos próprios do Município, como forma de pagamento pelo contrato de prestação de serviços. Este valor é maior que o repassado nos sete anos da administração passada. Portanto, a situação do hospital não pode ser colocada na conta da atual administração da Prefeitura de Ituiutaba”, disse.

COMENTE NO FACEBOOK