Uma das grandes inimigas da beleza feminina no verão, as estrias já podem ser tratadas também na estação mais quente do ano, com o uso de laser de CO². Bastante eficaz, o produto pode ser associado à carboxiterapia e outros tratamentos estéticos, todavia, não é encontrado em todas as clínicas e demanda cuidados justamente com a exposição ao sol.

O cirurgião plástico Marco Cassol explica que o laser de CO² faz uma espécie de queimadura controlada da pele, sensibilizando-a. “A estria é uma cicatriz e quando aplicamos o laser sobre ela, a pele retrai e a marca fica menos aparente”, diz.

Quem se submete a esse procedimento estético deve ter dois cuidados básicos: não se expor ao sol para evitar manchas na pele e procurar uma clínica confiável para não correr o risco de acabar com uma queimadura séria, causada pelo mau uso do equipamento. “O ideal é que um profissional da saúde acompanhe a aplicação do laser de CO²”, orienta o médico.

Por: Dr. Marco Cassol – cirurgião plástico.

COMENTE NO FACEBOOK