Em busca de uma chapa competitiva para a Câmara dos Deputados, o deputado estadual José Nelto oficializou hoje (05/04) a saída do MDB e o ingresso no Podemos. A filiação foi prestigiada  pelos senadores democratas Ronaldo Caiado, pré-candidato ao governo de Goiás, Wilder Morais, candidato à reeleição, pelo ex-deputado José Essado (MDB), pelo vice-presidente do Podemos, Eduardo de Paula, e pelo secretário geral da sigla, Manoel Barbosa.

A filiação, que ocorreu no gabinete de José Nelto, foi marcada por palavras de entusiasmo em relação à pré-candidatura de Ronaldo Caiado e de críticas ao atual governo, desgastado depois de 20 anos no poder. O Podemos anunciou apoio a Ronaldo Caiado no início desta semana.

Para José Nelto, a decisão de deixar o MDB após 35 anos não foi fácil, porém ele acredita ter buscado o caminho certo. “Foram 35 anos de luta no MDB. Trabalhei e lutei muito para que a unidade da oposição se concretizasse até o dia 7 de abril. Não foi possível, mas continuaremos trabalhando por isso até as convenções. Tomei esta decisão porque o meu ex-partido não tem candidaturas para a Câmara Federal. Decidi mudar de sigla depois de relutar, mas confesso que meu coração está estraçalhado por tomar uma medida dessa”, confessou.

Segundo José Nelto, além de um nome forte para governo, a frente Unidos para Mudar Goiás tem uma chapa consistente de pré-candidatos a deputado federal. “Se quisesse ficar na política e ter o direito de disputar um mandato na chapa proporcional precisaria mudar de partido. Foi o que fiz. Hoje temos 34 pré-candidatos na chapa para federal. E optei por um partido limpo, conduzido pelo pré-candidato à Presidência da República Álvaro Dias”, explicou.

Além de mencionar a sua pré-candidatura, José Nelto falou da responsabilidade de trabalhar para o nome que desponta na preferência dos eleitores goianos. Ele também lembrou também que vai lutar pela unidade da oposição. “Não vou abandonar nenhum companheiro do MDB. O nosso adversário está no Palácio das Esmeraldas. O povo hoje quer mudança, quer quem é honesto, quem é do bem, quem tem capacidade de dar tranquilidade e segurança ao povo goiano”, resumiu. “A oposição verdadeira ao Palácio está do meu lado”, complementou.

Questionado por jornalistas, José Nelto assegurou que deixa o MDB sem qualquer ressentimento. “Não tenho mágoa, ódio e nem rancor. Saio com paz e amor no coração. É isso que quero para Goiás” disse.

Alegria

Ronaldo Caiado afirmou a alegria de poder contar com o deputado estadual nesta caminhada. “É uma extrema alegria ter uma pessoa  do quilate do José Nelto nos apoiando, porque conheço sua história, sua garra e sua determinação. Temos uma responsabilidade enorme com o povo goiano. E essa expectativa não gira apenas em torno do candidato ao governo. Ninguém governa sozinho”, lembrou.

Para o senador, esta costura de alianças é semelhante à montagem do time da seleção brasileira. “É fundamental termos um grande número de candidatos a deputados estaduais e federais. Eles alavancam uma campanha. É como seleção que está sendo montada para defender Goiás”, comparou. “Esta base é que nos dará governabilidade se formos vitoriosos nas urnas”, lembrou.

O projeto de governo, de acordo com o democrata, não é pessoal. “Não tem a primeira pessoa. O projeto em várias mãos. São 11 presidentes de partidos que estão conosco, os prefeitos que promoveram aquele evento aqui na Assembleia mostrando que uma ala significativa do MDB apoia nosso projeto, é também o Wilder que começou conosco sua trajetória política”, afirmou.

O parlamentar lembrou que construção das alianças continua agora depois do período de filiações. “Vamos com habilidade ampliar as alianças. Wilder Morais é um senador que sabe catalizar as forças do Estado. Na vida política não cabe a rasteira, a traição e nem a faca nas costas. A política deve ser feita com altivez, dignidade, tendo a coragem de dizer o que pensa e o que pode ser feito”, afiançou.

Wilder Morais prometeu se empenhar com garra nesta luta da oposição. “Temos de continuar trabalhando, rodando o Estado inteiro, mostrando o que queremos para Goiás. Foi o que fiz nesses seis anos de Senado, ajudando os 246 municípios”, disse.

Sobre a chance de agora concorrer à reeleição, Wilder Morais garantiu que não irá decepcionar. “Se o povo goiano quer um político que trabalha efetivamente eles vão me devolver ano que vem.  Na política moderna as pessoas têm de ter espaço. Não tenho medo de concorrer. Se fui senador sem voto e já fiz isso tudo, eu quero ter a oportunidade de voltar com o voto dos goianos”, afirmou.

COMENTE NO FACEBOOK

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here