Santa Vitória – A Santa Vitória Açúcar e Álcool (SVAA) já há algum tempo vem trabalhando forte nas questões de diversidade e inclusão, especialmente no que se refere a inclusão de pessoas com deficiência – PcDs. E para apoiar essa causa, há cerca de um ano foi implantada na empresa uma rede de funcionários com o objetivo de quebrar os estereótipos e paradigmas das PcDs no ambiente de trabalho, a DEN – Desability Employee Network. Os integrantes da DEN se reúnem periodicamente para levantar questões e propor ações que ampliem a inclusão das PcDs tanto no ambiente interno da empresa quanto na comunidade.

Para a DEN, o mês de setembro foi marcado por várias iniciativas em razão do Dia Nacional de Luta das PcDs que é comemorado no dia 21. Sessão pipoca, comunicados internos, treinamento, dinâmica de sensibilização e debates foram realizados para chamar a atenção das pessoas sobre o capacitismo, ou seja, o preconceito contra as pessoas com deficiência.

Outra ação importante realizada recentemente foi o curso básico de libras ministrado para funcionários da empresa. O objetivo é a promoção da inclusão melhorando a comunicação entre pessoas com deficiência auditiva e ouvintes. Participaram do curso 31 colaboradores ouvintes e 3 surdos que, na oportunidade, interagiram e aperfeiçoaram a língua dos sinais.

“Trazer esse curso de libras para dentro da empresa é parte dos esforços da SVAA em busca de promover a inclusão de pessoas com deficiência dentro do ambiente de trabalho e na sociedade como um todo. Conseguir avançar nesse projeto e perceber o envolvimento de tantas pessoas é muito gratificante porque vimos o quanto elas estão empenhadas em contribuir para a evolução da inclusão. E o mais importante: ao longo dos quatro dias de curso, ficou notória a satisfação dos funcionários com deficiência auditiva. Ver a transformação deles e a empolgação em poder se comunicar com os ouvintes, me fez enxergar e viver a inclusão na prática”, comenta Lara Franco, líder da DEN na SVAA e uma das idealizadoras do projeto.

Para os professores que ministraram as aulas, essa iniciativa é um grande passo para que a inclusão seja efetiva e atenda suas reais necessidades de socialização. “Já há algum tempo fala-se em inclusão, mas no meio corporativo esse tema ainda é novo quando pensamos em ações concretas para realizar de forma real essa inclusão. Sendo assim, a SVAA nos orgulha com esse gesto porque percebemos que não é somente teoria, a empresa está procurando realizar de verdade sua proposta de inclusão”, destaca o instrutor de libras, Nilson Roberto.

E os esforços da SVAA no que se refere à inclusão de PcDs não param por aqui, já que também no mês de setembro teve início o curso promovido pela empresa para a formação profissional em Assistente Administrativo com foco em PcDs. O curso que tem como objetivo a preparação de PcDs para a inserção no mercado de trabalho tem carga horária de 160 horas e conta com 13 alunos matriculados, oferecendo um método de ensino acessível a todas as necessidades dos participantes.

“Esses são apenas os primeiros passos da nossa longa caminhada rumo a uma cultura verdadeiramente inclusiva, e por isso a DEN tem um papel muito importante na SVAA, pois divulgar e lutar pelas causas das PcDs é um trabalho contínuo. E nós realmente acreditamos que a deficiência é apenas uma característica em um universo de possibilidades e potenciais”, conclui Delcimar Arantes, um dos responsáveis pela DEN.

COMENTE NO FACEBOOK